Indicadores & Estudo

Séries Históricas (Contratos Perpétuos)

Os contratos futuros têm uma característica bastante peculiar: Eles têm prazo de validade (data e hora para vencer).


Séries históricas de contratos futuros, comumente chamados de contratos perpétuos, foram introduzidas aos analistas técnicos após Robert Pelletier escrever um artigo para a revista Futures Magazine sugerindo que houvesse uma espécie de emenda de um contrato que está vencendo com outro que está no início de seu período de vigência.


Conceito

A série histórica de um contrato futuro, isto é, um contrato perpétuo, é uma espécie de "emenda" de um contrato que está vencendo com outro que está começando. Existem algumas medidas que devem ser seguidas para realizar esta emenda sem maiores distorções.


Um fator que deve ser levado em consideração é a Liquidez do contrato. No momento de realizar a emenda dos contratos é importante que a série do vencimento em questão não esteja com um número de contratos em aberto muito baixo.


Para ligar uma série a outra, é realizada uma divisão da série anterior ao vencimento atual por um fator que a emende com a atual que está com liquidez. Sendo assim, isso não pode ser feito no dia do vencimento do contrato - quando o vencimento de um contrato se aproxima, a liquidez diminui.


Na imagem abaixo, Figura 1, tem-se um gráfico com a série histórica do contrato futuro de índice. Pode-se verificar que este gráfico contém uma extensa janela temporal.



Figura 1 - Série histórica no índice futuro na periodicidade diária.

Observações Finais

Frequentemente, analistas técnicos discordam sobre a acurácia da utilização de séries históricas de contratos futuros. Assim como em qualquer metodologia, existem fatores favoráveis e, da mesma forma, elementos não benéficos.


Abaixo, tem-se uma comparação entre prós e contras:


Prós

Mitiga a necessidade de utilizar contratos que estão expirando e elimina distorções que podem ocorrer durante a transição entre os meses de vencimento. Da mesma forma, isso facilita a aplicação de indicadores técnicos utilizando uma janela temporal de maior prazo.


Contras

Partindo do pressuposto da análise técnica de que os preços descontam tudo e, igualmente, que os preços passados devem ser estudados para projetar o futuro - como nas séries históricas os preços foram ajustados por algum fator, eles nunca bateram naqueles níveis. Desta forma, os valores de topos e fundos anteriores não podem ser considerados de acurácia. De qualquer maneira, os estudos de tendência continuam válidos.Para encontrar o nível mas correto de inflexões de preços anteriores (suportes e resistências), é aconselhável ver o gráfico do ativo da respectiva série de vencimento ou, também, do ativo objeto.

Boas análises!




Calculando Níveis de Pivot Liquidez - um filtro essencial para traders e investidores

Fique por dentro do mercado financeiro assinando nossa Newsletter.


Rua Dr. Timóteo, 782.
Porto Alegre - RS, Brasil
(51) 3014-8272 comercial@nelogica.com.br
CNPJ: 05.898.757/0001-68

Carregando...