Indicadores & Estudo

O Oscilador de Preços

Muitas ferramentas de análise utilizam-se de elementos técnicos como médias móveis para agregar valor ao processo decisório. Dois indicadores que pertencem a essa categoria são o MACD e o oscilador de preços (OP), este último tema deste artigo.


O objetivo do oscilador de preços é derivar informações objetivas de operação através da relação de spread (diferença) entre duas médias móveis de períodos distintos. Ao contrário do MACD que utiliza médias de parâmetros fixos o OP oferece um nível maior de flexibilidade, observando, naturalmente, o fator conceitual de que uma das médias deve ser necessariamente mais rápida que a outra.


O Indicador


A idéia é bastante simples, como pode ser visto na figura 1. O resultado pode ser apresentado de maneira percentual ou em valores absolutos.



Figura 1 - Cálculo do oscilador de preços


Naturalmente, rápido e lento são denominações subjetivas. Em geral, trabalha-se com uma razão de cerca de duas vezes entre os tamanhos dos parâmetros. Os valores mais comumente utilizados em gráficos diários são:


  • Média rápida de 10 períodos e lenta de 20.
  • Média rápida de 12 períodos e lenta de 21.
  • Média rápida de 13 períodos e lenta de 26.

Utilizando o oscilador de preços


O oscilador de preços é aplicado de duas maneiras principais:


  • Cruzamento do eixo 0.
  • Análise de divergências.

A superação ou perda do eixo 0 corresponde ao cruzamento entre as duas médias que compõem o indicador. Dessa forma tem-se que:


  • Cruzamento de baixo para cima: sinal altista, trata-se de um indicativo de compra.
  • Cruzamento de cima para baixo: sinal baixista, trata-se de um indicativo de venda.

O gráfico do Banco do Brasil (BBAS3) na figura 2 mostra o indicador em ação. A seta verde identifica um cruzamento positivo, enquanto que as setas vermelhas sinalizam cruzamentos negativos.



Figura 2 - Técnica dos cruzamentos em BBAS3


A técnica de cruzamentos baseada no oscilador de preços é bastante difundida e utilizada. No entanto, a análise de divergências é o método preferido pela maioria dos traders que utilizam o oscilador de preços.


A idéia central consiste em identificar disparidade entre os preços e o oscilador. De forma resumida:


  • Divergência baixista: preços fazem topos mais altos e o indicador falha em acompanhar essa movimentação.
  • Divergência altista: preços fazem fundos mais baixos e o indicador falha em acompanhar essa movimentação.

Observe o gráfico de Eucatex (EUCA4) na figura 3. Os preços fazem topos ascendentes entre os meses de julho e agosto. No mesmo período, o oscilador de preços sinaliza topos descendentes, indicando a fraqueza do movimento e a possibilidade de reversão que ocorreu na seqüência.



Figura 3 - Oscilador de preços em EUCA4


Observações


O oscilador de preços, apesar do nome, é uma ferramenta que se encaixa melhor na categoria de seguidor de tendências. Dessa forma, em momentos de congestão, é especialmente importante aliar outros recursos técnicos de maneira a realizar a filtragem dos sinais, em especial quando da utilização do método de cruzamentos.


Mundialmente, existe uma preferência dos traders pela utilização da técnica de análise de divergências. Não existe uma eficácia maior para divergências altistas ou baixistas, os resultados são bastante equilibrados.


Ótimos negócios!


Equipe Nelogica.




Bollinger Band Width Acumulação/Distribuição

Fique por dentro do mercado financeiro assinando nossa Newsletter.


Rua Dr. Timóteo, 782.
Porto Alegre - RS, Brasil
(51) 3014-8272 comercial@nelogica.com.br
CNPJ: 05.898.757/0001-68

Carregando...