Indicadores & Estudo

Correlação - A importância deste conceito da estatística nos investimentos

No mundo das finanças, correlação é uma medida estatística para medir a forma como dois ativos se movimentam, um em relação ao outro. Quando os preços de dois ativos movimentam-se de forma similar, na mesma direção, usualmente, diz-se que eles são correlacionados. Já quando os ativos não se movimentam de forma similar, eles não são correlacionados.


Mecânica de Funcionamento

A correlação é representada pelo coeficiente de correlação, variando entre -1 e 1.


A medida correlação varia de 0, onde não existe nenhuma correlação até +1, que significa perfeita correlação. Uma correlação de +1 siginifica que os dois ativos andam de forma 100% similar ao longo do tempo. Por exemplo, quando as cotações do índice Bovespa sobem e as cotações de ações da Petrobras sobem de forma igual, com os mesmos percentuais de variação - pode-se dizer que os dois ativos são perfeitamente correlacionados (+1).


Por conseguinte, quando os dois ativos não tem nenhuma correlação(0), ou seja, quando a variação do ativo não tem nenhuma "ligação" com a variação do outro, diz-se que estes ativos não são correlacionados.


Por outro lado, os ativos podem ser negativamente correlacionados (-1). Isso ocorre quando os preços de dois ativos movimentam-se na direção oposta, sendo assim, quando um ativo sobe 1% o outro cai 1%, quando um ativo cai 5% o outro sobe os mesmos 5% e assim por diante. Quando isso acontece, classifica-se estes ativos como perfeitamente negativamente correlacionados. Um exemplo disso dá-se quando as cotações das small caps sobem ao passo que os preços dos títulos públicos caem no mesmo nível de magnitude ao longo do tempo, desta forma, pode-se concluir que estes ativos são negativamente correlacionados.


Importância da correlação para a contrução de um portfolio de investimentos

Faz-se necessário medir a correlação entre ativos e classes de ativos na momento de montar um portfólio.


O ideal é montar a carteira com ativos não correlacionados. Isso acontece porque, quando os ativos não tiverem nenhuma ligação, provavelmente os market movers (fatores que fazem os ativos se mover) sejam diferentes. Desta maneira, quando um ativo sofrer prejuízos, os outros que não são correlacionados, provavelmente, não sofrerão perdas junto - ou ainda melhor, estes podem resultar em lucros - reduzindo a volatilidade do portfolio e, da mesma forma, o balanço entre risco e ganho.


Bons Negócios!




Diamante - Uma estratégia simples utilizando médias móveis Calculando Níveis de Pivot

Fique por dentro do mercado financeiro assinando nossa Newsletter.


Rua Dr. Timóteo, 782.
Porto Alegre - RS, Brasil
(51) 3014-8272 comercial@nelogica.com.br
CNPJ: 05.898.757/0001-68

Carregando...