Indicadores & Estudo

Indicador CCI


A sigla CCI significa Commodity Channel Index, o que já indica o mercado de preferência de seu autor. Desenvolvido por Donald Lambert originalmente para auxiliar na operação de commodities, o CCI revela-se, na verdade, um indicador muito mais versátil, sendo adequado para as mais diferentes classes de ativos como ações, opções, ETFs, Forex e mercados futuros.


O objetivo original de Lambert era contar com uma ferramenta que contribuísse na identificação do momento vivido por uma commodity em seu ciclo de flutuação de preços. Dentro desse contexto, o analista buscava indícios para responder a pergunta: os preços estão em um nível que pode ser associado a um pico ou a um vale?


Funcionamento


O indicador mede o nível atual de preços em relação a um nível médio, em uma determinada janela de tempo. Dessa forma, quanto mais distante da média, maior o seu valor. A técnica apresentará leituras positivas se acima da média e valores negativos se abaixo da média. Um indicador que informa ao analista o quão distante está de um valor de equilíbrio, torna-se imediatamente candidato a ser usado como um detector de sobrecompra e sobrevenda como será visto mais adiante.


Os componentes de sua fórmula e o método de cálculo podem ser vistos na equação da figura 1:



Figura 1- Cálculo do CCI


Na equação, tem-se:


  • PT, o preço típico, calculado pela soma entre a máxima a mínima e o fechamento divididos por 3.
  • MM, a média móvel do preço típico.
  • ?(PT), o desvio médio absoluto do preço típico.
  • 0,015 é uma constante usada no denominador para facilitar a visualização dos resultados, contribuindo para que a maior parte dos valores (entre 70% e 80%) fiquem dentro do intervalo entre -100 e 100.

Neste artigo, o foco, naturalmente, está na apresentação do indicador e da sua aplicabilidade. Assim, não entraremos em detalhes sobre o conceito de desvio médio absoluto. Por tempo, basta compreender que trata-se de uma medida de dispersão que quantifica o grau de distância médio de um conjunto de valores em relação a sua média. As duas maneiras mais comuns de utilização do CCI são:


  • Como um indicador de continuidade.
  • Como um indicador de nível de compra/venda excessiva.

CCI como um indicador de continuidade


Na condição de um indicador de continuidade o raciocínio é o seguinte: ao superar um determinado nível (normalmente +100 em operação de compra e -100 em operação e venda) o CCI indica um ativo em movimento forte, o qual deve prosseguir por mais algum tempo. Esse tipo de uso normalmente é recomendado para operações mais curtas (day e swing trading), visto que nesse ponto já existe uma distância razoável do preço atual para a média.



Figura 2 - CCI como um indicador de continuidade


A orientação do CCI neste modo é, portanto:


  • Um sinal de compra é gerado quando o indicador supera o nível de +100, enquanto que um sinal de venda surge quando o indicador cruza para baixo esse mesmo nível.
  • Um sinal de venda (short) é gerado quando o indicador perde o nível de -100, enquanto que um sinal de compra surge quando o indicador cruza para cima esse mesmo nível.

No gráfico diário da OGX (OGXP3) na figura 2 pode-se ver marcado em verde os sinais de entrada originados pelo CCI e em vermelho os de saída. Observe que não é uma operação do tipo posição, na qual carrega-se o ativo por um longo período. É importante ressaltar também que quanto maior a volatilidade do ativo em questão mais rápida tende a ser a operação.


CCI como um indicador de compra/venda excessiva


Esta outra visão de uso do CCI aplica diretamente o conceito de compra/venda em excesso. As premissas aqui são:


  • O indicador mede a distância para uma média móvel.
  • Os ativos são como um elástico, podem ser esticados, mas sempre existe uma tendência de retorno ao equilíbrio, aos valores médios.
  • Ocorrem excessos no mercado, tanto do lado da compra tanto do lado da venda.

Dessa maneira, tendo em vista essas característica, pode-se observar (utilizar) o CCI para identificar os seguintes cenários:


  • Vulnerabilidade altista: surge quando o indicador apresenta valores inferiores a -100.
  • Vulnerabilidade baixista: surge quando o indicador apresenta valores superiores a +100.

De certa forma esse modo de utilização do CCI é o exato oposto da primeira técnica estudada neste texto. Como isso é possível? Ambas apoiam-se em premissas verdadeiras, a diferença estará na duração e no timing das operações. O primeiro método procura aproveitar a força do momento e é mais focado para operações de curto prazo, enquanto que o segundo tenta identificar uma mudança de sentido de amplitude maior no mercado.



Figura 3 - CCI como um indicador de compra/venda excessiva


No gráfico da figura 3 tem-se o ativo BVMF3. Marcados em círculos estão os momentos em que o CCI passou a indicar situação de sobrecompra ou sobrevenda, antecipando uma mudança de sentido no movimento de preços. Note que a aplicação do CCI desta maneira é semelhante ao uso do IFR para detecção de momentos de vulnerabilidade a correções.


Observações finais


É importante ter em mente que o CCI é um indicador sem limite de valores, ou seja, pode extrapolar os níveis de +100 e -100 sem um teto ou piso teórico. Isso significa que uma padronização de valores torna-se muito complicada, uma vez que cada ativo possui suas características particulares de volatilidade. O ideal é analisar o comportamento de cada instrumento e traçar a partir de seu próprio histórico os limites mais recomendados para a aplicação do método.


Ótimas análises e negócios!

Equipe Nelogica


Chaikin Money Flow Indicador Aroon

Fique por dentro do mercado financeiro assinando nossa Newsletter.


Rua Dr. Timóteo, 782.
Porto Alegre - RS, Brasil
(51) 3014-8272 comercial@nelogica.com.br
CNPJ: 05.898.757/0001-68

Carregando...