Indicadores & Estudo

CandleCode: Um método quantitativo para análise do gráfico Candlestick

Medir em vez de explicar


A combinação de diversos candlesticks formam padrões que contém informações relevantes sobre o comportamento atual e (quem sabe?) futuro dos mercados. Também há um considerável grupo de padrões compostos por um único candle ("doji", homem enforcado, martelo, etc) que sinalizam o sentimento predominante do mercado.


Usualmente os padrões candlestick são interpretados de forma subjetiva, baseada na lógica comportamental do mercado. A análise quantitativa dos candlesticks é uma alternativa para obter informação adicional e relevante desta forma bastante popular de representação do preço.


A estrutura do CandleCode


O candlestick é constituído por um corpo e suas respectivas sombras superior e inferior. A fórmula utilizada para quantificar um Candle atribui o maior peso para a cor do corpo, depois para o seu tamanho, e finalmente pesos menores para as sombras superior e inferior. Veja a tabela abaixo.



O resultado da soma destes 4 elementos é o valor do CandleCode, que varia de 0 a 127. A curva obtida é posteriormente "alisada" por duas médias exponenciais, de 3 e 21 períodos; os valores finais oscilam em um intervalo aproximado entre 20 e 80. A classificação do tamanho do corpo e das sombras (pequeno, médio, grande) é determinada pelo desvio padrão.


O indicador foi desenvolvido por Victor Likhovidov e publicado na revista Stocks & Commodities no ano de 1999. Em um artigo posterior, Likhovidov sugere a aplicação do indicador no contexto das Bandas de Bollinger, onde o cruzamento do indicador com as bandas sinaliza pontos de compra e venda. Também é aplicável o padrão de contração e expansão das bandas (volatilidade). De forma similar a outros indicadores, é possível aplicar retas de suporte & resistência, e padrões de divergência entre o preço e o indicador. Veja exemplo abaixo; gráfico diário de Petrobrás PN (PETR4).



Artigo original (em inglês) de V.Likhovidov: www.forexschool.ru/my_articles_en.htm


Aprofundando: quanto vale um candle?


Para quantificar um candle, Viktor utilizou os princípios básicos de interpretação:


  • A cor do candlestick é a característica mais importante; define se é um candle de alta ou de baixa.
  • Na sequência da escala de importância, temos os preços de abertura e fechamento, os quais definem o corpo do candlestick. Com relação às sombras, a superior normalmente significa viés altista em comparação à sombra inferior, daí a sua precedência.
  • Finalmente o peso de cada elemento (corpo, sombra superior e sombra inferior) depende do seu tamanho.

Com base nestes três princípios, Viktor definiu uma estrutura de codificação baseada na aritmética binária (0 ou 1). Cada posição é definida por uma potência de 2; a mais importante (cor) é 26 (=64), ou seja, basta o candle ser de alta para obter no mínimo o valor de 64 (veja o diagrama).


Então para cada candle temos um valor (o candlecode) que quantifica a força do candle. Quanto maior o valor, maior a força compradora, e vice-versa. Desta forma podemos construir uma curva que reflete a variação da força no tempo. Esta curva não tem "atraso", mas parece difícil utilizá-la sem um "alisamento". O indicador CandleCode utilizado nas minhas análises sofreu um alisamento de duas médias exponenciais ( 3 e 21). Entretanto, veja no exemplo abaixo, que mesmo na "forma pura" o CandleCode pode antecipar movimentos importantes.



Ótimas análises e negócios!



Ichimoku Clouds Sistema Elder-Ray

Fique por dentro do mercado financeiro assinando nossa Newsletter.


Rua Dr. Timóteo, 782.
Porto Alegre - RS, Brasil
(51) 3014-8272 comercial@nelogica.com.br
CNPJ: 05.898.757/0001-68

Carregando...